segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Nas eleições de 2014, quem ganhou foi o MEDO


O povo, ora chamado de povão, ora chamado de pobres, teve MEDO de perder bolsa família e o bolsa escola. Aliás, falando em escola, nesse mês que passou, os candidatos passaram a amar a Educação como nunca. Todo mundo a defendia. Mesmo aqueles que  trazem consigo raras horas de uma sala de aula. Mas isso é para uma outra conversa. O brasileiro ficou com MEDO de não ter mais o crédito para comprar a moto e o carro com som, já que é disso que ele precisa. Outros em menor quantidade,  em defesa de uma causa mais nobre, ficaram com MEDO de não ter mais como estudar em faculdade privada de graça. Todos os envolvidos com o Pronatec, como instituições, professores, alunos e qualquer outro tipo de funcionário ligado a esta atividade teve MEDO de o programa não ter continuidade e ficar sem o emprego, as capacitações profissionais e a ajuda de custo na hora de estudar. Já para outros, há a defesa ferrenha de que a coisa anda ruim. Sim, muito ruim mesmo. Mas houve o MEDO de que ela piorasse. É melhor deixar o ruim que divide o que come do que aquele candidato com cara de dono de empresa que pode deixar a galera sem migalha nenhuma. Afinal, nós que estudamos a vida toda em escola pública nos criamos ouvindo das professoras de sininho na mão e dos professores barbudos que os caras lá do outro partido, os da direita são o inimigo, algo como filiais dos Estados Unidos no Brasil. Alguns desses ainda vivem com o discurso enxovalhado dos comunistas e outros ainda defendem o partido da estrela como se ele não tivesse mudado, mas apenas se atualizado mesmo que com pontos de incoerência com o Lula de 89, aquele da Rede Povo que andava bastante pelo Brasil. É isso. Ficamos todos com muito MEDO apesar de os concorrentes afirmarem o tempo todo que dariam continuidade aos trabalhos do PT  que fizeram ele diferente dos outros. Azar de quem não teve tais ideias primeiro e as colocassem em prática em grande escala. As eleições acabaram e o negócio  agora é ficar de olho e torcer apesar do MEDO que não tem sido vitorioso apenas nas eleições.

Nenhum comentário: